Aprendendo a Falar com Nosso Pai!

Minha suposição é que a maioria dos santos, até muitos dos que temem e amam a Deus, têm certa dificuldade quando oram. Quando falo em “orar”, quero dizer ter um diálogo com o Pai dos seus espíritos que é significativo e focado, com o Criador dos seus corpos e almas. Quero dizer ter tempos em que Deus se agrada em que Ele é honrado e persuadido a levantar a Sua Mão poderosa… o que não teria feito se não tivéssemos nos curvado em Sua presença e falado com Ele.

Jesus pareceu surpreso e desapontado que os discípulos mais íntimos não puderam, naquele tempo, orar nem por “uma hora” sem cair no sono. De novo, a razão para comunicar isso é que acho que a maioria dos Crentes hoje em dia, independentemente do quanto conhecem o coração e a mente do Pai sobre os assuntos de homens e anjos, ainda acham dificultoso gastar uma hora (ou mais) puramente devotada a estar na Sua presença. Distrações, enfados, senso de repetições de jargão religioso, sono, sonolência e outros sintomas são descrições honestas de como a maioria dos Eleitos descreveria seus tempos em oração, muito mais do que eles desejariam.

Quais são os empecilhos de estar com Pai e conversar sobre coisas com Ele em “oração”? Acredito que haja alguns fatores que dificultam estar de joelhos em petição e adoração sem distrações, um tempo encantador, maravilhoso, com a mente limpa e produtiva com nosso Pai, o Filho e o Espírito Santo…

1. Talvez seja porque não tiramos o tempo para Vermos a nossa necessidade de estarmos com Ele, avaliando apropriadamente a nossa grande impotência e o Seu grande amor e poder. Umas palavras proferidas durante um tempo juntos há vários anos atrás talvez esclareçam o que eu quero dizer aqui. (veja “Totalmente Dependente” a seguir)

Ver Deus e NÓS MESMOS apropriadamente provê GRANDE motivação para falar com Ele com urgência, freqüência e clareza.

2. Outro fator é esse: Porque a oração é REAL, tangível e substancial no mundo espiritual quanto uma casa, um elefante, ou um carro é no nosso mundo visível. E, porque Deus Pai, O Espírito e O Cordeiro são incitados a uma Ação Santa em resposta à “oração eficaz e poderosa de um justo”. E, porque o Espírito E a Noiva (a Igreja), JUNTOS dizem “VEM” à Revelação conquistadora de Jesus Cristo. Então, pode ter certeza que todos os demônios do inferno vão tentar confundir, fatigar e distrair você ao orar. Mas isso é muito mais incentivo para jogar isto na cara de satanás e aprender a orar e insistir em “chegar em Casa” diariamente, não acha?

3. Outra razão que não oramos bem, ou com freqüência ou claramente focados para sermos percebidos nas regiões celestiais, mesmo quando temos intenções boas, é porque honestamente nem sabemos COMO orar. Por mais que desejem, muitos só têm experimentado tempos de comunhão com o Pai (oração) irregulares, aqui ou ali, na melhor das hipóteses. Muitas vezes é simplesmente porque só sabem corresponder para o êxtase de alegria que o Pai pode dar na forma de uma bênção e nas horas gostosas de eventos emocionantes… ou, podem corresponder em oração nas horas de tragédia, crise ou miséria caindo prostrados diante do Pai e lembrando da necessidade dEle no meio da crise. Portanto, acham quase impossível orar ou falar com Ele de uma maneira clara e produtiva, quando falta o êxtase e/ou a crise para impulsionar o momento.

É por causa dessas horas, a construção diária de um relacionamento com Ele em “oração”, que entramos nesta discussão. É MUITO importante que nossa oração seja instigada pelo DESEJO de estar com Ele, adorá-Lo e obter a Sua intervenção no mundo em que Ele nos colocou, ao invés de ser movida primordialmente por êxtase ou crise, ou pelas nossas “necessidades”. São para esses momentos cotidianos de “nos ensina a orar” que levantamos esta questão agora. Afinal, não é essa a substância de qualquer relacionamento verdadeiro? NÃO poderia ser um relacionamento sadio, cheio e vivo se fosse baseado puramente nas horas de crise ou necessidade, não é mesmo?

O Pai deseja profundamente estar conosco e interagir conosco de maneiras reais, assim como faríamos em qualquer outro tipo de relacionamento. Não iríamos, por um bom tempo, somente dizer: “Oi… tchau tchau… Boa noite, meu bem,” para nossas esposas ou maridos e depois esperar que houvesse algum tipo de substância no relacionamento. Ou que tipo de relacionamento seria esse se só procurássemos nosso(a) esposo(a) na hora da necessidade? Como se sentiria se alguém o tratasse dessa maneira? Obviamente, não foi assim que Jesus e Seu Amado Pai em quem tanto confiava se relacionaram. E NEM É O SEU DESTINO! Deus, o Espírito, está Trabalhando neste exato momento em você para produzir algo muito especial com o Pai e com Seu Filho Jesus…

Vamos considerar alguns versículos antes de continuar.

“E quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos… Vocês, orem assim: ‘Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia. Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém.’” (Mateus 6:7-13)

E depois os ensinando ainda mais sobre orar, Ele usou esta ilustração: “Suponham que um de vocês tenha um amigo e que recorra a ele à meia-noite e diga: ‘Amigo, empreste-me três pães, porque um amigo meu chegou de viagem, e não tenho nada para lhe oferecer’. E o que estiver dentro responda: ‘Não me incomode. A porta já está fechada e eu e meus filhos já estamos deitados. Não posso me levantar e lhe dar o que me pede’. Eu lhes digo: Embora ele não se levante para dar lhe o pão por ser seu amigo, por causa da importunação, se levantará e lhe dará tudo quanto você precisar. Por isso lhes digo: Peçam e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta. Qual pai, entre vocês, se o filho lhe pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra? Ou se pedir um ovo lhe dará um escorpião? Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está no céu dará o Espírito Santo a quem o pedir!” (Lucas 11:5-13)

“Durante os seus dias de vida na terra, Jesus ofereceu orações e súplicas, em alta voz e com lágrimas, àquele que o podia salvar da morte, sendo ouvido por causa da sua reverente submissão.” (Hebreus 5:7)

“Depois de rejeitar Saul, levantou-lhes Davi como rei, sobre quem testemunhou: ‘Encontrei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração; ele fará tudo o que for da minha vontade’”. (Atos 13:22)

Considere estes Ensinamentos vindo de Jesus e sobre Ele, junto com alguns outros que já deve conhecer (Tiago 4:3, 5:14-18 e vários outros) para lembrar de alguns pontos importantes antes de continuarmos. Estes pensamentos rápidos aqui, não têm a intenção de repetir aquilo que você já está ciente. Há muitos livros bons sobre este assunto por autores como A.W. Tozer, Andrew Murray, E.M. Bounds, Watchman Nee (“Um Cristão Anônimo”) e outros que fazem um trabalho maravilhoso de nos dizer POR QUE devemos orar e nos ensinam a gloriar no fato que PODEMOS orar. Eu não quero duplicar os esforços deles aqui. Eu realmente só quero oferecer alguns pensamentos sobre o que eles já elaboraram e depois comentar sobre COMO orar, numa maneira que talvez seja útil para aqueles que já conhecem claramente a necessidade e têm esse desejo. Antes de prosseguirmos, entretanto, quero lembrá-lo de algumas coisas muito importantes.

Primeiramente, entenda que Deus não está tão interessado em nos dar um monte de coisas, tanto quanto Ele está querendo nos fazer na Imagem do Seu Primogênito, Jesus. Não somos Deus. Ele é. Ele não é o nosso servo; nós somos servos Dele. Ele não existe para NOS dar o que queremos. Nós existimos para dar a ELE o que Ele deseja e ao nos lançarmos para dentro da Sua Vontade, Ele nos enriquecerá com Ele mesmo. Nós SÓ acharemos o significado da Vida na medida em que perderemos a nossa. Não tem outro jeito. Perseverar em oração, escutar ao invés de sempre falar, e ter um coração de obediência entregue à vontade do Pai, são INDISPENSÁVEIS para achar o Seu coração e então a Sua Benção. “Sendo ouvido por causa da sua reverente submissão”, “Contudo, não seja feita a minha vontade, mas a Tua, Pai”. Sem cultivar esse tipo de coração, mesmo conhecendo as nossas próprias fraquezas, não seria seguir Jesus, seria? Ele vai nos ajudar se ficarmos maleáveis. Jesus quer que tenhamos tudo o que ELE teve—se é que encaramos a vida e o Pai como Ele encarou.

Era óbvio para os discípulos que era muito especial o que Jesus tinha com o Pai. Não havia muita dúvida nas suas mentes que era um dos pedidos mais importantes que eles poderiam fazer para Raboni, o amigo deles, professor e Mestre… “Senhor, ensine-nos a orar!”

Quando Jesus respondeu a pergunta dos discípulos sobre como dialogar com o Pai, da Sua maneira, Ele disse algumas coisas específicas nesta Sua resposta. Ele respondeu: “Devem orar assim”. Aparentemente, o Filho de Deus não teria dito “orem assim” sem que houvesse alguma relevância do que iria seguir. Uma fórmula ou simples rotina não produz fruto e provavelmente não vai ser honrada pelo Pai além da primeira ou segunda vez. (Ele deu um exemplo sobre “como orar” não “o que orar”. Há uma diferença bem grande!) Ainda conhecendo nossa fraqueza, parece que Jesus deu alguns pensamentos básicos para guiar nossos corações e mentes ao almejarmos o Coração e a Mente do Seu Pai, como Ele mesmo fez quando Ele estava em nosso pequeno planeta em forma humana.

Nos termos mais simples possíveis, gostaria de oferecer um “caminho para percorrer” à medida que você se oferece diante do Trono do Deus Vivo, para participar em: (1) Comer o Pão dos Anjos para sustentar nossas Vidas, remover orgulho, medo, depressão, cansaço e um vaguear sem propósito pela vida; (2) Trazer Incenso e Presentes ao Pai; (3) Trabalhar no poder do Espírito; (4) Iluminar sobrenaturalmente as boas novas para os outros; (5) Recuperar o que foi perdido quando o homem caiu; (6) Derrotar satanás e o seu falso poder de iludir e odiar; (7) E compartilhar no sofrimento de Cristo e na disciplina da Cruz… tudo isso e muito mais, quando temos comunhão e conversamos todos os assuntos com Pai (ou, poderíamos dizer “orar”). Oxalá parássemos de pensar e sonhar sobre isso e ao invés PRATICAR isso!!!

E POR FAVOR, leiam as Escrituras sendo parte do seu tempo com Ele. Deixe-O ler você, corrigi-lo e inspirá-lo com o que Ele fez junto aos antepassados nas Escrituras e com você através do Seu Espírito enquanto você procurá-Lo.

Esse “caminho para percorrer” tem as suas raízes na maneira que Jesus escolheu para responder o pedido dos nossos irmãos há uns 2000 anos atrás, num mundo que não era muito diferente do nosso hoje, na maioria dos sentidos. “Senhor, ensine-nos a orar!” O que vem a seguir, esse “equipar para Obras de serviço”, não deve, POR FAVOR, ser usado como um joguinho, ou fórmula, ou mágica. Mas, para pessoas fracas como nós, o que segue pode ser útil (tem sido útil para mim) para impedir as nossas mentes de vaguearem, e nos dar um caminho claro para poder retornar quando as mentes começam a VAGUEAR.

Se você for fiel com esses “componentes” que estão contidos na maneira que Jesus nos ensinou a orar, você finalmente VAI poder orar “uma hora”. Você VAI poder ser produtivo em oração, em vez de vaguear à toa de um pensamento, para uma emoção, para uma reação, para distração e depois sono. Você saberá, de um dia para o outro, por quem e para que deve orar. Sua Fé vai aumentar, pois agora pode ver Deus responder as suas petições em maneiras palpáveis porque está CONVERSANDO com Ele de maneiras palpáveis!

Você pode se imaginar tendo uma audiência com um governador do Estado sem ter um assunto específico em mente, falando só o que vem na hora? Imagine deixar sua mente vaguear, e olhar o relógio, deixar os olhos irem para lá e para cá, poucas vezes terminando uma sentença ou tendo um pensamento completo, nem escutando as suas respostas, e ao final, imagine só… CAIR NO SONO enquanto estiver falando com ele??!! POR QUE iríamos deixar uma coisa parecida acontecer enquanto estamos falando com o Criador e Rei das Galáxias, se não deixamos acontecer enquanto falamos com um mero homem?

Se importe sobre as coisas das quais você está conversando com Ele. Há um livro com o seguinte título: Deus Fala ao Homem que se Importa. Em outras palavras: “Deus conversa e age em favor do homem ou mulher que dá atenção para…” O que quer dizer dar atenção ou se importar? Você se importa com acontecimentos num país estrangeiro quando uma epidemia ou guerra começa lá e seu esposo(a) está visitando aquele país. Você se interessa quando o seu filho de três anos está numa cama no hospital precisando de um transplante de coração. Você dá sua atenção se ouvir que seu irmão ou irmã está em necessidade profunda. Dê atenção especial e cuidadosa para as coisas que você conversa com Ele. INTERESSE-SE, de coração, e não desista—assim como não iria “esquecer” de visitar seu filho de 3 anos no hospital que precisa de um transplante de coração!

Por favor, não faça pouco caso ou zombe desses pensamentos e nem os use de maneira superficial ou religiosa! Mas se você está tendo dificuldade em ter um tempo proveitoso com nosso Pai e Provedor, e tendo dificuldades em ficar na Sua companhia por muito tempo sem se perder—por favor, TENTE colocar esses pensamentos no seu coração. E discipline a sua mente e tempo para por eles em prática!! Você virá a desejar ardentemente o seu tempo com Ele ao invés de “não sobrar tempo”. E verá montanhas moverem-se que antes pareciam tão reais e imóveis que não havia mais “esperança”. Da sua nova Alegria e relacionamento íntimo com o Pai, você vai achar a inspiração para aprender a dançar como Davi dançou!

“Pai nosso, que estás nos céus, que o Seu nome seja honrado. Queremos que o teu Reino venha logo. Seja feita a tua vontade aqui na terra como é no céu. Dá-nos hoje a comida que precisamos e perdoe os nossos pecados assim como perdoamos aqueles que pecaram contra nós. E não nos deixe cair em tentação, mas nos livre daquele que é mal.”

O que segue é, “uma estrada que nos guia” e tem benefícios tanto para seu tempo individual em oração como em grupos. Enquanto a seqüência ou a expressão externa OBVIAMENTE não é (POR FAVOR!) “sagrada”, ainda é verdade que o conteúdo básico é fiel ao ensinamento do nosso Mestre. Todos os dias vão ser diferentes se estivermos vigiando e escutando no Espírito, mas se formos negligentes ou desleixados nas coisas que Jesus nos ensinou (sobre como falar com o Seu Pai), vamos nos desviar muitas vezes e seremos improdutivos ou até infiéis. Então, se achar um pouco dificultoso “orar uma hora”, ou falar com nosso Deus e O ver AGIR por causa do seu tempo com Ele… Pense cuidadosamente sobre tudo isso? Discipline o seu tempo e a sua mente para colocar essas coisas em prática, DIARIAMENTE?

JESUS DISSE o seguinte em reposta ao pedido dos discípulos por entendimento em como se aproximarem do Pai:

Aqui está a “estrada” que Jesus se referiu… Em outras palavras, FAÇA AS SEGUINTES COISAS na sua busca do Pai e da Sua vontade em oração. Jesus falou: “Vocês devem orar assim:”

1) Ao separar um tempo específico e isolado com seu Criador e Pai e Mestre, considere começar seu Tempo com Ele oferecendo-O um Presente de Adoração, “Sacrifício de Louvor”. ADORE Aquele que está no céu, que escolheu te adotar pelo sangue do Filho para poder ter um relacionamento íntimo com você! “PAI nosso, que habita no céu…” Reconheça que você faz parte de uma Família que tem sido colocada para dentro da Sua Gloriosa Presença e Seu relacionamento aconchegante e paternal! “PAI nosso, que habita no céu…” ADORE e expresse seu coração para Ele sobre Sua Majestade, Misericórdia, Fidelidade, Amor, Poder, e Santidade. “Pai nosso, que habita no céu, SANTIFICADO SEJA O TEU NOME!”

Talvez se entregue em Adoração logo no começo do seu Tempo com o Pai. Nós entramos “pelas Suas Portas com ações de Gratidão” e “na Sua Corte com Louvor”.

Talvez leia alguns Salmos de adoração ou Isaías ou Apocalipse, e Adore o Pai entre as linhas enquanto está lendo. Pare quando as coisas chamarem a sua atenção e deixe-O saber como realmente VOCÊ se sente sobre Ele. Peça a Ele, enquanto está lendo, para te mostrar essas qualidades do Seu Caráter como Davi ou Moisés ou como os Anjos estão falando sobre a glória do Pai. “O Pai PROCURA adoradores.” SEJA UM ADORADOR! Leve o tempo necessário para ser alguém que adore. Seja como Ana, que mesmo aos 84 anos e desabilitada pelas dificuldades da sua idade “nunca deixava o templo, adorava jejuando e orando dia e noite”. Você faria isso para Seu Pai? Esqueça o que você quer ganhar nisso tudo e veja o que você pode dar a Ele.

2) CONFESSE a Ele as coisas do seu dia e da sua interação com os outros, os seus pensamentos e atitudes—aquelas coisas que estão aquém da GLÓRIA de Deus. Confesse a Ele pecados específicos. Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para perdoar nos perdoar. “Perdoe os nossos pecados”. O Seu sangue irá continuamente nos purificar. Podemos “subir ao monte do Senhor” para achar a Sua face, apresentar os nossos pedidos e buscar o Seu Conselho… se tivermos “mãos limpas e um coração puro”. Podemos achar Misericórdia e Bondade Eterna em abundância se nos achegamos a Ele e nos oferecemos em humildade diante Dele. Ele não desprezará um coração quebrantado e humilde. Ele dá graça aos humildes. Ele QUER nos livrar da tentação, se pedirmos a Ele. Ele VEIO com o propósito de destruir as obras de satanás e vencer o mundo e o domínio dele sobre o Seu povo. Ele morreu e ressuscitou para que o pecado não fosse mais o nosso mestre. “Não nos deixe cair em tentação, mas nos livre daquele que é mal”. Se viermos a Ele em humildade, amando a luz, Ele vai ter comunhão conosco e nos dará comunhão uns com os outros. Leve o tempo para considerar e falar com Ele sobre esses pensamentos, atitudes, ações e também sobre as coisas que NÃO fizemos que Ele nos chamou para fazer em amor. Não tenha receios com Deus! Não existe razão para ter medo dEle. Ele te ama e tem as repostas. Peça especificamente perdão para aquelas coisas tangíveis, específicas, que vêm a sua mente quando você pede a Ele para te mostrar aquilo que não é igual ao Seu Filho Amado. Pergunte a Ele o que você pode fazer para deixar as coisas resolvidas entre você e Ele. Peça a Ele força para Vencer. Fale com Ele de forma clara e específica… E depois ESCUTE! E faça o que Ele pede! Ele quer que O conheçamos e sejamos livres! Tome o tempo e não se arrependerá.

3) Ore especificamente sobre as coisas que estão AO SEU REDOR. As PESSOAS que você conhece e que são mais próximas de você. Um por um, nome por nome, com PEDIDOS ESPECÍFICOS! Pergunte ao Pai o que Ele quer que você faça em cada situação, e ESCUTE! Ore pelo GRUPO LOCAL do qual você faz parte (a Vida diária corporativa, a liderança, e a Revelação e Obediência ao Espírito e o Chamar de Cristo). Em nossa situação, o grupo local aqui, tem assuntos específicos que consideramos ser o nosso Chamar. Cada um de nós, então, quer ser devotado para a oração diária sobre cada um deles. E nós desejamos estar escutando para as coisas específicas que Ele deseja que FAÇAMOS hoje sobre cada uma dessas coisas! Entre outras coisas que vamos entender na dinâmica da vida corporativa, nosso chamar inclui o seguinte: Amar um ao outro de maneira visível, tangível, diariamente, para que nenhum “que Ele deu” (João 17) seja negligenciado. Ter um compromisso de oração individual e corporativo. Expressar para o mundo ao redor o Amor, Liberdade e Vida que tem sido dado a nós como um presente gratuito em Cristo Jesus: a Luz do Mundo e o Sal da Terra. Nós abrimos nossos olhos, saímos para outros lugares, confiamos em Deus para a Provisão para aqueles que Ele está Chamando e extraímos os Dons que Ele tem dado a nós quando a oportunidade é dada. Vamos Trabalhar em oração, viajar e suprir de material escrito que Encoraja e Ensina os Santos em outras cidades e igrejas. Nós precisamos chamar um ao outro para ir mais alto na fé, integridade, separação do amor do mundo, devoção de todo coração, pureza e aprender a viver no Espírito ao invés de viver na carne ou no intelecto ou na emoção. Nós nos dedicamos em treinar os filhos que foram entregues aos nossos cuidados temporariamente pelo Pai verdadeiro deles. Desejamos ser apaixonados pelo Lavar da Sua Palavra nas vidas uns dos outros e responsáveis pessoalmente em recebê-la de todas as maneiras que o Espírito quiser nos dar. Queremos ser adoradores e fazer o Seu Louvor Glorioso. Queremos sentir o que o Pai sente e cuidar do pobre e do desprezado na nossa cidade, ou seja, onde for que Deus confirme como oportunidade verdadeira para nós. Essas coisas listadas acima são aquelas que nós, nessa igreja, iremos falar diariamente com o Pai. Pergunte então: “O que Você quer que eu faça hoje sobre isso, Pai?” E ESCUTE!

Além destas coisas, tenha também uma discussão com Ele sobre pedidos específicos em relação a pessoas específicas e situações que PRECISAM DA SUA INTERVENÇÃO, como foi falado antes. Se não souber coisas específicas, então se envolva diariamente, e de maneira íntima em algumas vidas ao seu redor e não vai ter mais problemas em saber sobre o que orar! Também, poderá perguntar para outros santos que são responsáveis sobre o que eles gostariam de ajuda em rogar ao Pai. O Espírito de Deus SABE sobre o que é que Ele deseja ver você sendo persistente com Ele—pergunte a ELE também o que é! Mas seja específico ao orar. Talvez até escreva algumas coisas específicas que você esteja pedindo para Ele agir e leve isto com você durante o dia. Quando estiver orando num grupo, seja com um grande número de pessoas ou menos numa sala de estar, talvez seria apropriado e até ajudaria PERGUNTAR às pessoas presentes quais são as coisas específicas que eles desejam pedir ao Pai. A oportunidade com os Seus Filhos, juntos diante do seu trono, é sem igual e especial e devemos usá-la bem. Quando pedimos em voz alta e ouvimos juntos os pedidos que os outros têm, temos uma “estrada” para andarmos juntos enquanto nos aproximamos do nosso Provedor e Protetor. Ele tem uma VONTADE para seus amigos, sua família e assembléia de Cristãos. Ele tem uma VONTADE para sua cidade e para seu futuro. Ore especificamente, seja sozinho no seu quarto ou juntos em grupos, sobre as áreas da Sua Vontade que precisam ser manifestas e obedecidas “na terra assim como no Céu”. Ore para que o Seu Reino seja visto, e a expressão do Seu Reino seja manifestada, em toda área da vida, em toda situação e campo de relacionamento na sua esfera de vida. Faça uma diferença no seu mundo, na sua geração, ao procurar o favor do Pai e persuadi-Lo em todas as ocasiões em Seus propósitos, no Espírito de Cristo.

4) Por favor, ore especificamente, com fervor, com muita persistência e freqüência pelas igrejas, Cristãos e incrédulos nas outras cidades e nações. Ore por congregações específicas e a sua fidelidade e para serem efetivos nas cidades que estão. Ore pelos Cristãos, por nome, que você conhece em outras cidades e países, como também para os reis, governantes e as multidões de pessoas que não conhecem Cristo em outros países específicos, por nome. Pegue um mapa se for necessário.

NÃO SUBESTIME A SUA PARTE! A Rainha assassina da Inglaterra, conhecida como “Maria Sangrenta” disse: “Eu não tenho medo de nada e ninguém—a não ser das orações do João Knox”. Assim como Knox e Elias e muitos outros… você também tem uma parte em mudar as montanhas nessa terra caída.

5) Depois de colocar Deus em primeiro lugar e as Obras dEle, e os outros em segundo, não tem problema pedir a Ele sobre as suas necessidades também. “Dá-nos hoje o pão nosso de cada dia”. Ele sabe das nossas dores. Ele conhece a nossa necessidade de paz física, financeira, emocional, em relacionamentos—e em todas as outras coisas que estão dentro de nós. Dia a dia Ele deseja prover as nossas necessidades verdadeiras. Ele se importa com você profundamente. Enquanto Ele deseja que definamos as nossas necessidades pelo Seu Padrão e pela Sua Vontade como um ato de vontade nossa e expressão do nosso amor por Ele, Ele deseja mostrar que somos a menina dos seus olhos, tanto que Ele dá presentes bons aos Seus Filhos. Se procurarmos o melhor para Ele e o melhor para aqueles ao nosso redor, podemos confiar Nele para cuidar de nós. Podemos falar para Ele como nos sentimos e o que percebemos como sendo as nossas necessidades, e se O escutarmos, aprenderemos muito sobre o Seu Amor para conosco e veremos as maravilhas da Sua criatividade. As coisas nem sempre serão exatamente como imaginávamos, mas nunca menos do que o Melhor—se O deixarmos definir as coisas. Conte a Ele a sua história… depois Escute e fique na Expectativa do Seu Amor criativo!

Deixe-me resumir o que falamos em uma sentença ou duas: Se você quer aprender a orar como Jesus ensinou, separe FREQÜENTEMENTE tempo para estar com Ele, de maneira devotada e isolada. Ache o tempo, faça o esforço, seja criativo o necessário para reunir as pessoas em grupos na sua vizinhança também. Quando fizer, poderá seguir o modelo que Jesus ofereceu a nós: Louve-O com toda a sua força. Abra seu coração em confissão humilde sendo muito claro com Ele e consigo mesmo. Seja claro e específico em sua petição pelo Reino dEle e pelos outros. E depois, fale com Ele pessoalmente sobre as necessidades que você sente que tem.

Se seguir algo parecido com esse “mapa” que Jesus ofereceu (e oferece) aos Seus discípulos, não será difícil “orar por uma hora”. Verá “montanhas” se moverem, primeiro no seu próprio coração e mente e emoções e relacionamentos, tanto de Cima quanto debaixo… e depois “montanhas” se moverão no mundo ao seu redor. Tudo isso é um antegosto da Eternidade! Isso é coisa GRANDE! Seja praticante, não apenas ouvinte! Que tal começar hoje? Para os santos e para o Cordeiro que foi morto!!


Totalmente Dependente

Umas palavras proferidas durante um tempo junto, onde um irmão fala sobre momentos com alguns santos em outro país…

Estou realmente implorando a cada um de nós que aumentemos dramaticamente o nosso compromisso de sermos homens e mulheres de oração. Muito trabalho só pode ser feito através de oração. Nossa viagem recente à África me convenceu disso mais do que qualquer outra coisa antes. Têm algumas coisas que eu não consigo fazer! Que Surpresa! Algumas coisas que não consigo executar com minha “força”. NÃO CONSIGO! Isso me assustou um pouco, porque achava que já sabia isso. Veio como um grande choque: não tinha ninguém que eu podia depender a não ser Deus e isso era a única esperança que tinha. Quero que vocês percebam isso também. Nada pode parar Deus. Não há nenhuma porta que Ele abriu que pode ser fechada. Não tem nenhuma porta que Ele fechou que pode ser aberta—embora Ele tenha demonstrado VÁRIAS VEZES durante a história que Ele muda até as leis do universo para as Suas crianças amadas que oram. Precisamos levar isso a sério. Não é: “Que Deus me guarde e proteja enquanto durmo, me abençoe com tudo que é bom…” Estou dizendo que PRECISAMOS exigir um coração focado em oração que é apaixonado, zeloso, fervoroso, dirigido e instruído por Deus, e que seja muito mais importante para você do que suas próprias habilidades, as suas refeições, a sua família, ou seja lá o que for!!

Há muitas coisas neste universo que somente podem ser influenciadas por Deus. Relacionamentos são assim. Você acha que pode criar um relacionamento? Acha que tem algum treinamento psicológico suficientemente capaz de te ajudar a entender as personalidades e os jeitinhos das pessoas e isso vai te levar a ter um relacionamento real? De jeito nenhum! É Deus quem traz paz. É Deus quem traz alegria. É Deus quem traz comunicação. É Ele quem pode nos dar um coração receptivo. É Deus quem dá visão, clareza e entendimento. Deus é o único que deixa essas coisas simples funcionarem. VOCÊ DEVE ESTAR ORANDO PORQUE NADA “FUNCIONA” SEM UMA INTERAÇÃO E INTERVENÇÃO DE DEUS.

Você lembra a fragilidade do poderoso e sábio Nabucodonosor e quão rápido e POR COMPLETO Deus o disciplinou por causa da sua arrogância? De uma posição de força e grande sabedoria a um homem-burro, patético, imundo, comendo grama no campo… em um só bater de coração. Deus ainda é Deus. Lembra-se do Rei Saul? Os espíritos maus vieram e somente o homem de Deus tocando a harpa podia resolver seu tormento. E a próxima cena é Saul arremessando uma lança a Davi e tudo é perdido de novo. Todas essas coisas têm a ver com a soberana interação de Deus com os nossos corações, mentes, emoções, relacionamentos e o Trabalho que estamos fazendo para Ele. É tudo tão ligado a Ele que é incrível.

Se formos tão tolos de pensar que vamos dançar pela vida e sermos “bem sucedidos” por fazer as coisas da maneira “certa”, conhecer as coisas “certas”, agir da maneira “correta”, dizer as coisas “certas” e conhecer as pessoas “certas”… se você é tão tolo de pensar que todas essas “coisas certas” serão a chave, vai acabar sendo miserável e sem fruto, na maioria das vezes, pelo resto da sua vida. A vida tem que ser construída sobre a PRÓPRIA PESSOA DE DEUS, não coisas a respeito de Deus. Se não for Deus será palha levada facilmente pelo primeiro ventinho que soprar. Só um ventinho e “puf”! Tudo que você tinha construído para você, quando pensava que estava construindo para Deus, será levado.

Essas coisas têm a ver com Deus e somente Deus. Leia o livro de Jó, os últimos capítulos, se duvidar disso. Deus e somente Deus. Humilhem-se diante do Senhor. Eu imploro, humilhem-se. Sejam homens e mulheres que oram desesperadamente. Não porque oração é uma coisa “de destaque” que todo mundo que quer ser “alguém” faz para alcançar o favor de Deus. “Oração” NÃO é mais um amuleto para ganhar algo: sua “garantia” para obter santidade, amuleto para saúde, amuleto para uma super igreja, amuleto para ser uma esposa ou um marido bom, amuleto de princípios certos para criar seus filhos… “Puxa como somos bons nessas coisas! ISSO é uma ‘vida cristã bem sucedida’ e tudo correrá bem para sempre.” Não! Não estou falando sobre um amuleto de oração que alinhamos juntos com as outras boas obras. Estou simplesmente falando que tudo que você pode imaginar nos seus sonhos mais grandiosos, incluindo até o seu próximo bater do coração, está totalmente contido em Deus.

O que você está pensando agora, suas emoções, sua saúde, o trabalho da sua mão… TUDO pertence a Deus. É Deus quem traz tanto o juízo quanto a paz ao seu coração. É Deus quem traz tanto o gozo quanto a miséria e a angústia ao seu coração. É Ele quem determina quantas horas que você dorme à noite. É Ele quem determina se vai digerir a sua refeição. É Ele quem determina se as suas pernas, braços ou olhos vão funcionar de um minuto para o outro. É Ele quem determina se uma pessoa vai gostar de você ou se vai te odiar. Ele decide se você vai ter um filho ou não, se vai nascer morto, ou se a criança viverá até completar 10 anos. Todas essas coisas são totalmente contidas no conhecimento soberano e no poder, amor, misericórdia, instrução e disciplina de Deus. Todas essas coisas vêm de Deus. Como o barro pode dizer ao oleiro: “E daí, por que isso? Por que você me fez assim? Explique-me esse detalhe aqui”. Ou: “Vou fazer do meu jeito e Você terá que me abençoar porque é assim que tem que ser”. Seríamos tolos se abordássemos a vida dessa maneira. Deus é Deus. Deus, eu descobri recentemente, é uma Palavra muito maior do que já tinha imaginado. O que é ORAÇÃO? Comece a ver Deus e a sua vida apropriadamente, e então SABERÁ como falar com Ele profundamente, através do seu coração e com FREQÜÊNCIA.


Mudança pessoal na direção de Realidade

Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome. (João 15:16)

Pela graça de Deus e pela ajuda do Espírito Santo, fiquei muito encorajado em gastar tempo com o Pai de uma maneira que nunca tinha antes. No passado, às vezes, quando conversava com Deus, fazia com trepidação e por obrigação. Mas alguns meses atrás, quando o nosso irmão compartilhou alguns pensamentos sobre a soberania de Deus e a nossa impotência, ao ele experimentar a presença de Deus na África, eu fiquei abismado e supremamente avigorado. A eficácia daquela viagem sobrenaturalmente abençoou os cristãos lá; o transbordar e o que decorreu daquela visita irão deixar um bom número de nós aqui mudados de uma maneira irrevogável e cataclísmica. Os últimos escritos sobre “oração” têm sido uma benção tremenda para mim. Em humildade eu quero encorajar todos nós a não dar a Jesus ou ao Pai uma trégua até que todos entendamos a realidade espiritual de “oração”.

Para citar daquele tempo juntos, “Deus está muito interessado nas nossas palavras, não somente com uns aos outros, mas as nossas verdadeiras palavras ditas pelas nossas bocas diretamente a Ele, são muito, muito, muito importante para Ele”.

Quando estávamos discutindo a importância de “oração”, um irmão me lembrou que, “Mesmo que nossas palavras ao Pai podem desaparecer no mundo visível, no mundo invisível, aquelas palavras são cuidadosamente levadas pelos anjos poderosos de Deus e apresentado para Ele Quem senta no trono como um sacrifício aromático e doce.” WOW!!! Apocalipse 5:8, 8:4.


Um pensamento sobre “Tempos de Oração em Grupos”

Geralmente é melhor deixar os momentos de oração em grupo serem realizados por causa de coisas específicas. Sobre o que é que você precisa da ajuda dos outros Santos para pedir ao Pai? Há uma grande diferença entre isso e “chamar uma reunião regularmente para orar” ou até chamar as pessoas para “uma reunião de oração”. “Isaque” diz: “Temos Trabalho específico para fazer e eu preciso de ajuda hoje de manhã! Tem alguém que pode me ajudar? Eu também posso te ajudar com as coisas sobre as quais você está vendo como importantes para falar com Deus”. “Ismael” diz: “É muito bom ter cultos de oração freqüentemente. Oração é bom. Vamos programar uma hora para fazer isso.” Pense sobre isso um pouco pelo menos. Seria talvez como um homem que precisava de ajuda para desatolar a sua caminhonete da lama. Ele precisa de vários homens fortes para ajudar a empurrar, não uma “reunião de empuradores” esperando caminhonetes se atolarem. Nem é a hora para personalidades empolgar as pessoas reunidas com discursos comoventes sobre caminhonetes. E, depois que a caminhonete estiver desatolada, não é necessário ficar no buraco cheio de lama meditando. Nós tiramos a caminhonete que viemos juntos para tirar. Agora vamos voltar para casa. Não tem um tempo tradicional que é indicado para devotarmos a desatolar caminhonetes da lama! Vamos mudar caminhonetes, não ter “reuniões”. Não é muito religioso, hein?


Tirado de um livro chamado “Oremos” de Watchman Nee

Um servo do Senhor disse de forma correta: A oração é a estrada da obra de Deus. Deveras, a oração está para a vontade de Deus assim como os trilhos estão para o trem de ferro. A locomotiva tem poder: é capaz de correr milhares de quilômetros por dia. Mas se não existem trilhos, não poderá avançar um centímetro sequer. Se ousar mover-se sem eles, logo afundará na terra. Pode percorrer grande distâncias, mas não pode andar onde não existem trilhos. Tal é a relação entre a oração e o trabalho de Deus. Não acho necessário explicar com detalhes, pois acredito que todos podem reconhecer o significado desta parábola. Não há dúvida que Deus é Todo-poderoso e opera poderosamente, mas não pode trabalhar nem trabalhará se você e eu não trabalharemos com ele em oração, se não prepararmos o caminho para sua vontade, e orarmos “com toda oração e súplica” (Efésios 6:18) para dar-lhe a capacidade de operar. Muitas são as coisas que Deus deseja fazer e gostaria de fazê-las, mas suas mãos estão atadas porque seus filhos não cooperam com ele e não oram a fim de preparar os seus caminhos.

Deixe-me dizer a todos que se deram inteiramente a Deus: Examinem-se a si mesmo de verdade e vejam se não têm limitado a Deus nesse respeito diariamente. Daí que nosso trabalho mais importante é preparar o caminho do Senhor. Não há outra obra que se possa comparar a esta. Com Deus há muitas “possibilidades”; mas estas se transformarão em “impossibilidades” se os crentes não abrirem caminhos para Deus. Tendo isso em mira, nossas orações com a mente de Deus devem ser grandemente aumentadas. Que possamos orar exaustivamente—isto é, que possamos orar em todas as direções—para que a vontade de Deus prospere em todas as direções. Embora nossas atividades entre os homens sejam importantes, nosso trabalho com o Senhor, mediante orações, é muito mais.

Não devemos orar somente por nossas necessidades. No céu e na terra só uma oração é legítima e aceitável a Deus—a que lhe pede que se cumpra sua vontade. NOSSAS NECESSIDADES DEVIAM-SE PERDER NA VONTADE DE DEUS. Pedir ao Senhor, diretamente, que supra nossas necessidades, quaisquer que sejam, não pode ser considerada oração de alto nível. Na oração, as necessidades pessoais devem ser tocadas indiretamente, primeiro pedindo que a vontade do Senhor seja feita. Este é o segredo da oração, a chave para a vitória em oração.

A oração verdadeira é trabalho real. [Mas sabemos e recentemente fomos lembrado com a analogia de duas pessoas que realmente querem estar juntas, que não é puramente resultado de “faça isso, Eu sou Deus” mas Ele é tão cativante e amoroso que somos atraídos a Ele]. Orar de acordo com a vontade de Deus e orar somente pedindo sua vontade é deveras obra que exige a negação pessoal. A menos que nos despojemos completamente de nós mesmos, e não tenhamos o mínimo interesse próprio, mas vivamos absolutamente para o Senhor e procuremos sua gloria somente, não gostaremos do que ele gosta, não procuraremos o que ele procura, nem oraremos da maneira que ele deseja que oraremos. Ao resta dúvida que trabalhar para Deus sem o interesse próprio é muito difícil; MAS ORAR SEM NENHUM INTERESSE PRÓPRIO É AINDA MAIS DIFÍCIL! Não obstante todos os que vivem para Deus devem fazer isso.

Prevalece um sério erro em nossa compreensão, isto é, que sempre pensamos na oração como um canal para expressar o de que precisamos—como nosso pedido de socorro a Deus. Não percebemos que orar é pedir que Deus cumpra suas necessidades. Isto não quer dizer que os cristãos nunca devem pedir ao Senhor que supra suas necessidades. Serve somente para indicar que primeiro precisamos compreender o significado e os princípios da oração. Se a nossa oração tem somente o propósito de alcançarmos nosso plano e expectativas, não tem muito valor no mundo espiritual. Oração precisa originar em Deus e nós correspondermos a Ele. É de Deus e inicia-se em Deus. Esta oração tem muito valor. Para termos uma oração assim, aquele que ora precisa não somente se achegar diante de Deus pessoalmente com freqüência, mas também ele precisa permitir que a sua vontade se torna a vontade de Deus. Seu pensamento precisa tornar o pensamento de Deus. Sendo que ele habitualmente vive na presença de Deus, tal pessoa tende a conhecer a Sua vontade e pensamentos. E estas vontades e pensamentos divinos naturalmente se tornam seus desejos, que ele então expressa em oração.

Oh como precisamos aprender esse tipo de oração. Mesmo que somos fracos e imaturos, mesmo assim podemos nos aproximar de Deus e deixar que o Seu Espírito traga a nossa vontade para dentro da vontade de Deus e nosso pensamento para dentro do pensamento de Deus. Ao tocarmos um pouco da Sua vontade e pensamento, tornamos a entender um pouco melhor como Ele trabalha e o que Ele requer de nós para que então de pouco em pouco a vontade e pensamento de Deus que sabemos e entramos se torna em nós nossa oração. E essa oração tem grande valor. Finalmente, é a vontade declarada de Deus que devemos ter comunhão mais inteligente e íntima com Ele. Ele deseja que nós—seus muitos filhos—nos cheguemos a ele em seu amado Filho, nosso Senhor Jesus Cristo. Ele deseja que muitos sacerdotes acompanhem o grande Sumo Sacerdote (aquele que “vive sempre para interceder por eles” Hebreus 7:25) na obra de intercessão. “E nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai” (Apocaliplse 1:6). “Vós, porém sois… sacerdócio real” (1 Pedro 2:9).

Que Jesus possa continuar a revelar o nome e o amor do Pai a nós. Ao ensinar seus discípulos como orar, lembremos que Ele começou com “Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o Teu nome.” Por revelação, que o Espírito Santo possa nos mostrar de maneira progressiva, como experiência de vida diária, o significado dessas palavras.

24/1/1999